highlights #nyfw

20.02.15 | Moda Semanas de Moda

Equanto aqui no Brasil acontecia o Carnaval, em NY a semana de Moda estava a todo vapor e já começa a nos trazer tendências do Inverno 2015! Entre cortes mais retos e sobreposições, a gola alta foi aposta master de vários estilistas. 

Vera-Wang

Oscar-de-La-Renta
Marc

A cartela de cores de VERA WANG se mostrou total preto e branco em modelagens pesadas e fluídas. Casacos com recortes estratégicos e ombros em evidência foram protagonistas do desfile. A primeira coleção sem OSCAR DE LA RENTA no comando, foi marcada por golas altas, além do combo saia plissada + blazer sendo uma ótima combinação para um Outono elegante. MARC BY MARC JACOBS apostou nas sobreposições e nos “maxi”. Calças e blazers mais largos marcaram a passarela e combinações de tons fortes com sóbrios foram a aposta do estilista.

high lights spring 2015

29.01.15 | Moda Semanas de Moda

E a semana de Moda da Alta costura continua e cada vez mais nos enchem de tendências e de novas criações de deixar todo amante de moda apaixonado. Confira os high lights dos desfiles de ontem.

jean-paul-gaultier

O tema de JEAN PAUL GAULTIER foi casamentos. Na alta costura normalmente possuem uma única noiva, porém a marca se sobressaiu e apresentou diversos modelos incríveis e teatrais como é de se esperar de JPG. O que chamou a atenção foi que as peças possuíam uma assimetria de formas e cores. O estilista foi capaz de unir as duas vestimentas de um casamento em uma só: Metade terno, metade vestido. Um clássico Gaultier. Os adornos de cabeça foram grandes protagonistas do show, não mais do que Naomi Campbell que encerrou o desfile embrulhada em papel celofane e orquídeas vivas tornando-a um buquê de noiva.

Valentino

 Maria Grazia Chiuri e Pierpaolo Piccioli, estilistas da VALENTINO estavam completamente inspirados pelo amor. Tendo como inspiração citações românticas de Shakespeare, alguns pedaços de “O Inferno de Dante” e as pinturas de Cagall: Todos românticos incorrigíveis. Haviam flores, bordados, tapeçaria e peças inspiradas na vestimenta holandesa. Tudo muito elegante com um toque de romantismo. A beleza das modelos remetia aos cabelos usados nas épocas retratadas nas obras românticas que foram a inspiração.

elie-saab

ELIE SAAB trouxe para a passarela seu passado. Da onde surgiu sua paixão por lantejoulas e cristais, sua maior inspiração: sua mãe. Os vestidos possuíam um frescor e fluidez que só Saab sabe como fazer. Quase todos os modelos de vestido possuíam bolsos laterais e embora não seja muito adepto de estampas preferindo sempre a simplicidade e a cor sólida, Saab apostou nas Tulipas inspiradas de uma fotografia antiga de sua mãe trazendo ainda mais vida para as passarelas.

 

high lights spring 2015 couture

28.01.15 | Moda Semanas de Moda

Nessa semana, está acontecendo os desfiles Primavera 2015 da Alta Costura em Paris. Onde os grandes estilistas apresentam suas apostas e tendências para a estação. Confira os high lights dos desfiles que já aconteceram.

Schiapareli

SCHIAPARELLI trouxe uma experiência sensorial incrível para quem estava lá. A silhueta, o tecido e as estampas traziam um surrealismo que é essencial para a marca. As cores conversavam entre si, mas as estampas  foram as protagonistas da coleção. Notou-se uma forte referência dos anos 70, que continua forte na estação. Vista nos cabelos, na cintura um pouco mais alta e no movimento do tecido.

Armani

A coleção do 10º aniversário da ARMANI PRIVÉ foi marcada pelo “japonismo” e pela grande influência asiática de elementos e cores. Sua principal inspiração foi o bambu, que transmite delicadeza e força. O japonismo foi bastante presente principalmente nas amarrações e na fluidez da seda. A estrutura do bambu foi inspiração principalmente nas estampas e na estrutura das peças. Incrível.

Dior

Para essa coleção, DIOR mistura 3 décadas em uma só. Pode-se notar referências dos anos 50, 60 e 70 nos cortes, modelagens e estampas. Tudo de forma bastante moderna, com silhuetas gráficas. O plástico foi um elemento que surpreendeu a todos, pela forma como combinou com as estampas e bordados e como completavam a composição. O recorte das saias a lá anos 50, os cortes mais retos e estruturados dos anos 60 e as estampas gráficas um tanto psicodélicas dos anos 70 trouxe uma primavera bastante mista e com muitos elementos para 2015.

Chanel

CHANEL levou quem estava por lá em uma viagem para uma primavera futurística. Onde Karl Lagerfeld trouxe sua inspiração na fauna e flora para dentro das passarelas de forma pouco convencional. Barrigas amostra e saias abaixo do joelho com estampas e bordados um tanto teatral, fazem parte da reinvenção constante da Chanel. A cintura baixa e a modelagem dos vestidos que dão a noção de uma silhueta menor são apostas do estilista. Pode-se ver referências dos anos 20 em grande parte das modelagens, misturando décadas e tendências.

versace

A inspiração de VERSACE para a coleção foram as curvas e o corpo da mulher. Não haviam cortes retos, a modelagem seguia linhas curvas e cortes que valorizavam o corpo das modelos. A paleta de cores foi uma mistura densa de azul royal, vermelho e preto. As roupas eram mais cruas do que de costume para a alta costura mas que possuíam uma elegância que Versace sabe trabalhar muito bem. As calças boca de sino e de cintura alta e os macacões mais colados ao corpo deram o ar de anos 70 como têm aparecido em muitos outros desfiles. Uma primavera forte e marcante.