SPFW 53 – Os movimentos que marcaram a semana de moda paulistana

13.06.22 | Look da Paula


 

Se pudéssemos escolher duas palavras para descrever a atmosfera das coleções apresentadas nessa edição da SPFW seriam sensualidade e sofisticação. Essas duas características permearam de maneira muito subjetiva cada apresentação, mas com um fator em comum: a brasilidade. A espontaneidade, a despretensão, a leveza e todas as características que moldam o espírito brasileiro se manifestaram em cada criação de modo a enaltecer diferentes maneiras de ser brasileiro, em especial nos contextos mais distantes da bolha da moda. Seja nas criações mais sofisticadas, passando por aquelas mais esportivas ou mesmo nas peças ultra festivas, o DNA brasileiro pôde ser notado e vem se firmando como um movimento de retomada do nosso orgulho e da nossa liberdade (baseada na esperança de um cenário pós-pandêmico e na iminência do atual governo se tornar apenas uma lembrança vergonhosa, porém distante) e isso ocorre, também, por conta de uma nova leva de criativos talentosos que ampliam nossa percepção sobre a moda brasileira. Observamos seis movimentos nesta SPFW que contextualizam a sensualidade e a sofisticação brasileiras de maneiras muito diversas, tal como a moda deve ser.

 

 

 

 

 

 

deixe seu comentário



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *