NYFW Spring 21 | 6 movimentos de moda da fashion week nova-iorquina

22.09.20 | Moda Semanas de Moda Tendências


 

Em meio ao caos da pandemia, incertezas e pessimismo quanto ao futuro, baixas importantes e apresentações alternativas de coleções, a temporada spring 2021 teve seu início, como de costume, em Nova York. A fashion week nova-iorquina já sofria com a despedida de marcas influentes há algum tempo e pouco a pouco vem perdendo a força e a relevância de outros tempos. Mesmo em meio a exibições tímidas, no entanto, pudemos criar um resumo dos principais movimentos de moda que apareceram nos shootings e desfiles desta temporada que se inicia.

 

 

Em um cenário pouco otimista e cheio de inseguranças, a tendência do visual mais alegre, lúdico e quase festivo ganha força para trabalhar nossas esperanças. Roupas e acessórios de códigos ultra femininos ganham uma dose extra de entusiasmo através de cores vibrantes, mix de estampas e texturas e detalhes chamativos, como plumas, mangas proeminentes, laços, babados e atmosfera retrô.

 

 

 

Aos poucos a vida vai voltando ao normal e os destinos de férias, especialmente os litorâneos, ganham o foco e servem de referência para conjuntos, kaftans e vestidos sofisticados e frescos.

 

 

 

Ainda nas vibrações de um visual mais romântico, os clássicos bordados ingleses aparecem tanto como detalhes em roupas de materiais naturais ou um peças completas.

 

 

 

As roupas utilitárias continuam em alta por promoverem conforto aliado à performance – um combo indispensável para o visual contemporâneo. O movimento, entretanto, sofre um upgrade e aparece através de roupas em tecidos mais nobres, cores sóbrias, design minimalista e em sobreposições que equilibram a inspiração esportiva com itens mais femininos.

 

 

 

As listras já se consagraram com um clássico da estamparia, mas para o verão 2022 elas vem em padronagens distintas e com a mistura de tons solares.

 

 

 

Os looks próprios para ficar em casa nunca tiveram tanto protagonismo e o conforto foi a característica principal para o vestir nos dias de isolamento social. Quando nossa rotina for retomada, o conforto e a liberdade de movimentos continuarão sendo elementos primordiais para a produção, principalmente com o receio que ainda acompanha o ato de sair de casa. Peças em moletom, roupas de design amplo e itens que remetem aos pijamas entram neste movimento de manter a sensação de segurança do lar conosco.

 

Summer shoes trend report – pt. II | ASSIMÉTRICOS

16.09.20 | Semanas de Moda Tendências


 

Dando seguimento ao nosso relatório sobre as tendências em calçados da temporada primavera/verão 2021, vamos falar sobre assimetria. Na semana passada falamos da naturalidade das cordas e sobre como esse movimento está ligado ao momento atual, especialmente na necessidade de conexão com a natureza, de consumo sustentável e consciente e no enaltecimento de peças de atmosfera artesanal (para ver clique aqui). Os sapatos assimétricos, por sua vez, sugerem uma estética muito mais urbana e moderna. A assimetria aplicada em roupas traz movimento e dinamismo às peças e o mesmo ocorre com calçados. O diferencial aqui é que este elemento de design foi trabalhado, na sua grande maioria, em sandálias de cores tradicionais, materiais nobres e estruturados – como o couro – e com forte referência nos anos 90 (mules com salto médio e aspecto minimalista). Assim temos a irreverência do design assimétrico misturada à sofisticação dos detalhes clássicos. Certamente uma tendência para a consumidora contemporânea, que aprecia a interação com os movimentos de moda atuais, mas não abre mão de certo tradicionalismo para não criar um armário datado.

 

Copenhagen fashion week spring 2021 | CINCO tendências da semana de moda dinamarquesa

02.09.20 | Semanas de Moda Tendências


 

Nós simplesmente adoramos uma semana de moda que fuja do circuito tradicional de desfiles. Recentemente aconteceu a fashion week de Copenhagen e se você acompanha o blog há certo tempo sabe que nós somos fascinadas com o estilo e a moda escandinava. As marcas do circuito dinamarquês possuem uma identidade bem típica da região, com as cores mais suaves, a alfaiataria ampla e arrojada, a ressignificação de itens clássicos do closet, as roupas propositadamente inacabadas, o visual clean ao primeiro olhar mas cheio de riqueza nos detalhes e a sofisticação moderna e ao mesmo tempo relaxada que só as consumidoras nórdicas possuem. Nesta temporada, no entanto, notamos o resgate de um visual feminino e delicado, mas claro, ao estilo escandinavo que coloca o romantismo em um lugar bem mais contemporâneo. Listamos cinco movimentos de moda da fashion week de Copenhagen para ficar de olho.

 

Fall 2020 COUTURE | O espetáculo da Valentino

22.07.20 | Moda Semanas de Moda Vídeos


 

Passada a temporada de alta-costura em Paris, Pierpaolo Piccioli nos presenteou com a coleção couture da Valentino que foi apresentada ontem, em Roma. Denominada “The Performance: of Grace and Light, a dialogue between Pierpaolo Piccioli and Nick Knight”, as 17 criações do estilista para a Maison parecem ter saído de um sonho. Na ausência de desfiles, Piccioli firmou parceria com Nick Knight, um dos fotógrafos mais reconhecidos e importantes do mundo, cujo trabalho beira o fantástico com imagens vanguardistas e de impressão plástica que causam um efeito visual impressionantemente belo. Ambientada em uma espécie de circo, com um fundo escuro profundo e vazio que garantia ainda mais destaque para as roupas, a coleção de alta-costura da Valentino teve foco no branco e nos metalizados claros, nas texturas leves, porém luxuosas de plumas e tules e, claro, nos volumes dramáticos que já são uma assinatura do trabalho de Piccioli. Os vestidos de comprimento exageradamente alongado vinham flutuando nos corpos das modelos colocadas em trapézios, causando um resultado final ainda mais exuberante e bem condizente com a função de escapismo que as criações de alta-costura têm o poder de causar.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A apresentação da alta-costura da Valentino ainda contou com uma performance transmitida ao vivo que vale a pena ser vista:

 

Temporada fall 2020 COUTURE | Foco nos olhos

10.07.20 | Beleza Semanas de Moda


 

Quando tratamos de uma semana de moda, especialmente a de alta-costura, claro que temos em mente que existe todo um conceito experimental não só nas criações propriamente ditas, mas também em sua forma de apresentação – desde o cenário da passarela, trilha sonora, acessórios, beleza etc. Com uma temporada diferenciada pelos acontecimentos atuais, essa veia conceitual pode ficar ainda mais forte em alguns campos, especialmente porque não existem desfiles. O que notamos é que a beleza da maioria das coleções apresentadas nesta temporada tem um foco maior na região dos olhos, o que faz todo sentido em um mundo onde o uso de máscaras é indispensável. Em alguns casos a maquiagem nos olhos parece ser uma extensão da própria máscara – com grafismo exagerado e colorido que praticamente esconde as características naturais do rosto. O fato é que você não precisa sair por aí com a metade superior do rosto pintada, mas as imagens servem de inspiração para um visual mais elaborado enquanto uma parte da nossa face permanece coberta. O momento pode ser uma boa oportunidade para experimentações no campo da beleza. Composições de cores intensas nas pálpebras, delineado gráfico, iluminadores marcados e até aplicações de cílios mais dramáticos, cristais e demais adornos podem ser um grande diferencial para o look.

 

 


 

 

 

 

 

 

Temporada fall 2020 COUTURE | Referências oitentistas

08.07.20 | Moda Semanas de Moda


 

Cores intensas, drapeados dramáticos, volumes superlativos, texturas refletivas, luvas, laços, corte mullet, maquiagem marcada, cabelos rebeldes… todos que sabem minimamente sobre moda e lifestyle conhecem as características principais que representam a década de 80 (e caso você queira aprender mais, semana passada fizemos um post com 25 filmes da época que você pode acessar clicando aqui). E nessa temporada de alta-costura, os anos 80 parecem ser uma grande referência para as criações de diversas marcas. Estamos em um período de exceção e as coleções estão sendo apresentadas à distância. Talvez por conta desse isolamento coletivo e do momento de maiores contenções e incertezas em relação ao que pode acontecer, as inspirações oitentistas se mostram importantes para representar a esperança de um futuro de abundância, alegria e extravagância. Aqui a ideia é clara: quando todos puderem retornar às ruas e à rotina de forma plena, o tempo será de festa!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A alta-costura da Dior e os novos tempos

07.07.20 | Semanas de Moda Vídeos


 

Christian Dior Fall 20/21 Couture
Nesta atípica apresentação da coleção de alta-costura da Dior, a estilista italiana Maria Grazia Chiuri opotou por mostrar suas criações através de manequins em miniatura. Em meados dos anos 40, após a devastação da Segunda Guerra Mundial era assim que os grandes costureiros franceses apresentavam suas coleções, tendo em vista a escassez de matéria-prima e a recessão que diminuria significativamente o numero de clientes dispostas a pagar por uma roupa feita sob medida. Foi neste período, inclusive, que Christian Dior criou o chamado new look através de sua Bar Silhouette, que injetou novamente o glamour dos tempos pré-guerra na moda e trouxe novo fôlego de otimismo e de escapismo para o mundo que se recuperava de tamanha tragédia. Não à toa, Maria Grazia buscou reinterpretar a elegância do período inicial da maison Dior, com vestidos extremamente trabalhados, impecáveis conjuntos de materiais nobres e densos, recortes e modelagens mais conservadores e o perfume ultra feminino e sofisticado típico do final da década de 40. Além dos manequins em tamanho de boneca, a coleção foi apresentada ao mundo através de um curta-metragem de ares surrealistas intitulado Le Mythe Dior, dirigido pelo italiano Matteo Garrone. A película tem atmosfera fantástica, cheia de seres mágicos atribuídos à natureza, como ninfas, sereias, fadas e mulheres saídas de conchas. É de fantasia que precisamos agora.

 

 

 

 

 

Alta-costura democrática
Certamente esta é a temporada de alta-costura mais democrática de que se tem notícia. Por mais que existam as transmissões em tempo real feitas pela própria marca ou pelos convidados que atendem ao desfile, existe a abismal diferença entre presenciar um show dessa categoria in loco e através de uma tela. Nessa temporada, no entanto, todos tiveram o mesmo acesso às apresentações, recebendo ou não um convite personalizado. Imaginar que grandes nomes da moda estavam dentro de suas casas, escritórios e ateliês assistindo ao desfile da Dior (assim como qualquer outro desfile dessa semana) nos coloca no mesmo patamar desses espectadores, com única diferença da peculiaridade do olhar. Portanto, por mais exclusiva que seja uma semana de moda de alta-costura, dessa vez houve a rara diferenciação pela igualdade de acesso.


 

 

 

 

 

 

 

Escapismo
Em tempos de isolamento, incertezas, recessão e tristeza, qual é o papel de uma semana de alta-costura? Certamente esta é a temporada mais exclusiva do circuito fashion e ainda mais exclusiva quando pensamos que apenas uma parcela ínfima da população tem acesso de fato ao que é apresentado ali. No entanto, assim como a moda representa a realidade do tempo presente, também tem o papel lúdico da fantasia. Nossos olhos e nossos ouvidos se interessam por tudo que é belo. Isso é fato. Seja no campo das artes, da música, do cinema e, obviamente, da moda, o que consideramos belo nos proporciona uma forma de escape da realidade, por mais cruel que ela possa parecer. Assim como no período da Segunda Guerra, onde Christian Dior propôs uma nova onda de otimismo através de criações que se diferenciavam pela elegância que fora perdida na obscuridade (mesmo que estivessem fora da realidade para milhares de pessoas), as criações couture tem esse papel importantíssimo e cada vez mais necessário de nos fazer sonhar, de estabelecer uma conexão com o belo. Ignorar a importância de se ter contato com o fantástico (e aqui nós poderíamos inserir qualquer tipo de “fuga”), mesmo que isso esteja fora do nosso alcance, é se prender à monotonia do conformismo e das limitações. Se permita sonhar.

 

 

 

 

 

 

PFW Fall 2020 – 9 tendências do street style

04.03.20 | Semanas de Moda Street Style Tendências

 

O street style da semana de moda de Paris costuma ser o mais extravagante e glamouroso do circuito. Por ser o polo dos maiores nomes da indústria, com os desfiles mais aguardados e grandiosos, as convidadas da Paris Fashion Week tendem a elevar suas produções a níveis bem mais fashionistas do que nas outras cidades. Nessa temporada não foi diferente. Identificamos o retorno de alguns movimentos, como a bota branca e o estilo boho, mas com uma pegada mais urbana. No campo das peças de complementação, temos os casacos amplos e de atmosfera utilitária que remetem ao paraquedismo, junto com a releitura de clássicos do armário com design dramático conseguido através de sobreposições, mangas volumosas e recortes diferenciados. Na estamparia, o grafismo com alto contraste do preto e do branco aparece em looks totais e a mistura de estampas bem diversas cria produções tanto ousadas quanto visualmente ricas. Bolsas com elos grossos, construções extremas de camadas em um mesmo look e a sofisticada composição de cores neutras completam nossa lista das tendências do street style da Paris Fashion Week. Confira:

 


MFW Fall 2020 – 7 tendências do street style

27.02.20 | Semanas de Moda Street Style

 

Já fizemos um apanhado das principais tendências das ruas durante as semanas de moda de NY e Londres (caso tenha perdido, clique aqui e aqui) e agora é a vez de Milão. As frequentadoras dessa fashion week costumam extravasar um pouco mais. Temos mais cores intensas e estampas, looks superlativos e um nível mais elevado de dramaticidade. Mesmo assim, notamos algumas tendências que podem ser facilmente adaptadas ao nosso dia a dia durante a temporada outono/inverno 2020. Confira:

 

LONDON FASHION WEEK – As botas que dominaram o street style da semana de moda londrina

20.02.20 | Semanas de Moda Tendências


 

A semana de moda londrina inspira pela inovação, afinal, essa é a cidade-berço de diversos movimentos culturais urbanos importantes que ajudaram a moldar novos comportamentos sociais e que causaram impacto permanente na moda. É de se esperar, portanto, que o street style de Londres seja muito mais moderno e vanguardista que nas outras cidades do circuito tradicional. E observando as imagens das mulheres que passaram pelos desfiles, notamos a presença maciça das chunky boots. Essas são botas bem robustas, como o próprio nome sugere, de solado grosso e tratorado, forma arredondada e visual quase grosseiro. Essa mistura de coturno com galocha é perfeita para o clima chuvoso de Londres, além de conceder uma boa dose de estilo para o look. A bota pode ser usada com peças mais femininas, como saias curtas e vestidos fluídos para equilibrar o romantismo do visual, com casacos amplos para uma produção bem urbana e, como vimos bastante, colocadas por cima de calças de modelagem mais solta para que se crie um volume diferenciado. Confira como as convidadas dos desfiles da semana de moda de Londres usaram suas chunky boots e encontre nossa seleção dessas peças ao final do post.

 

 

SHOP!