a estética do CAOS

18.01.23 | moda pra pensar



 

Não faz muito tempo que os conteúdos de gerenciamento de mídias sociais indicavam um feed agradavelmente estético e coeso como meio de crescimento no universo virtual, mas de acordo com as tendências em expansão para 2023, essa é uma abordagem que já não tem apelo, especialmente quando falamos da geração Z. Em um mundo cada vez mais rodeado de incertezas e Inseguranças, a população mais jovem busca uma ligação real com os criadores de conteúdo que pode ser traduzida basicamente por menos curadoria e mais conexão. E é aí que entra em cena um dos grandes movimentos culturais e visuais deste ano que é o da estética do caos.

 

 

Imagens mais orgânicas e de aparência borrada, styling menos elaborado, a autenticidade que se sobrepõe à cópia e redes sociais que enaltecem a realidade que nos cerca de forma crua são algumas das características que mais atraem a GenZ, que encara esses elementos como uma forma de elevação do potencial criativo dentro de uma linguagem mais caótica para amadurecimento do estilo pessoal. A expressão “bad taste aesthetic” se refere a uma narrativa que abraça um visual subversivo e misturado, um ato de vestir intuitivo que explora as diversas possibilidades de um armário onde o design de urgência, o DIY e os meios de consumo alternativos entram como ferramentas para se criar uma identidade de estilo única, marcante pela experimentação livre de amarras e pela imagem inesperada.

 

 

Além do movimento estimular a criatividade através de um estilo pessoal que foge de regras e, portanto, cria formadores de opinião e influencers com maior escala de diferenciação (especialmente pela imagem), gerando em contrapartida um laço mais estreito de reconhecimento e conexão entre quem influencia e quem é influenciado, esse é o tipo de manifestação imagética que tem grande impacto sobre pautas sustentáveis, sobretudo ao desencorajar o consumo de novas peças quando possibilidades infinitas podem ser encontradas em nossos próprios armários.

 


deixe seu comentário



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *