BERLIN fashion week – TECHNO fetish

27.07.23 | Moda moda pra pensar


 

Por aqui nós adoramos olhar as semanas de moda fora do circuito tradicional e inclusive acreditamos que boa parte dos movimentos de moda mais importantes nascem nesses locais. Menos comerciais e criativamente mais livres, fashion weeks menos badaladas nos oferecem olhares singulares e crus de representações estéticas que ainda não ganharam a atenção de grandes marcas ou de consumidores comuns ou podem ainda ser uma revisitação da atmosfera de sua cidade-base, como é o caso de Berlim. Historicamente a capital alemã é aberta para a diversidade, contribuindo para o afloramento da criatividade e manifestações de identidade, especialmente em se tratando de estilo. A cidade, que tem como um dos seus principais valores a inovação e a experimentação, possui uma rica e complexa relação com as artes, com a cultura e com a vida noturna, sendo esta última uma das características que fazem Berlim ser mundialmente reconhecida e um destino obrigatório para amantes e profissionais da música eletrônica. A cena eletrônica de Berlim é lendária e a cidade possui alguns dos principais clubes do mundo. Após a unificação da alemanha com a queda do muro de Berlim no começo dos anos 90, o clima era de festa e anarquia, o que contribuiu para o surgimento de espaços dedicados à celebração da música e liberdade de manifestações pessoais – tanto estéticas quanto sexuais. O campo fértil para o livre-arbítrio corrobora com uma atmosfera fetichista nos ambientes dedicados à música eletrônica e essa estética vem a se tornar uma das principais bases para dinâmica festiva da cidade até hoje. Nas passarelas, essa narrativa foi explorada de maneira quase literal, evocando muito mais uma homenagem a esta importante parte da identidade cultural da capital alemã. Alusões ao universo equestre, materiais densos, corpo à mostra, renda, couro, látex… todos os componentes básicos do manual de etiqueta fetichista foram colocados nestas coleções, sugerindo que nem sempre a inovação é necessária no mercado da moda quando existe um ambiente tão favorável para explorações visuais históricas.

 

deixe seu comentário



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *