S/S 2021 report I – Branco Utilitário

22.10.20 | Moda Semanas de Moda Tendências


 

Quem nos acompanha há algum tempo já sabe que um dos trabalhos do escritório é elaborar relatórios antecipando os movimentos da moda para as próximas estações. É um serviço complexo, que requer bom olhar, sensibilidade, conhecimento de moda e informação sobre assuntos gerais, até para que possamos detectar o movimento e entender porque ele está acontecendo. Durante essa semana e a próxima nós vamos dar uma amostra de como funciona esse trabalho aqui no escritório e vamos fornecer um pequeno dossiê das microtendências que observamos durante esta última semana de moda. Vamos começar com o movimento BRANCO UTILITÁRIO. Quando pensamos em um visual composto apenas de peças brancas geralmente lembramos da alfaiataria de qualidade dos ternos femininos, do caimento impecável que sempre é requerido nos manuais mais antigos de como usar branco dos pés à cabeça e dos looks infalíveis e sofisticados de verão com peças amplas e fluídas. Quando tratamos de itens ligados ao movimento do utilitarismo – que anda tão em alta já há algum tempo mas principalmente agora neste momento pandêmico – é normal que nos venha a cabeça os tons ligados a estas roupas e acessórios que têm esse mood, como os cáquis, verde-oliva, terrosos, mostarda, acinzentados etc. Mas o que vimos nesta última temporada de desfiles é que o utilitário, geralmente de atmosfera mais densa por conta dos detalhes, ganha suavidade e uma dose minimalista com o branco. As roupas versáteis e que podem sofrer modificações através de bolsos, zíperes, botões, fitas, fivelas e que possuem essa aura aventureira e por vezes militarizada avançam alguns degraus na sofisticação com a adição do branco. Já falamos por diversas vezes aqui que as peças que promovem uma junção de performance e conforto ganharão cada vez mais atenção das marcas e dos consumidores por conta do nosso momento atual, portanto, esse movimento se mostra pertinente pelo design e essência, mas também bem-vindo pela beleza e pelo refinamento que o branco proporciona.

 

deixe seu comentário



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *