S/S 2021 report I – Branco Utilitário

22.10.20 | Moda Semanas de Moda Tendências


 

Quem nos acompanha há algum tempo já sabe que um dos trabalhos do escritório é elaborar relatórios antecipando os movimentos da moda para as próximas estações. É um serviço complexo, que requer bom olhar, sensibilidade, conhecimento de moda e informação sobre assuntos gerais, até para que possamos detectar o movimento e entender porque ele está acontecendo. Durante essa semana e a próxima nós vamos dar uma amostra de como funciona esse trabalho aqui no escritório e vamos fornecer um pequeno dossiê das microtendências que observamos durante esta última semana de moda. Vamos começar com o movimento BRANCO UTILITÁRIO. Quando pensamos em um visual composto apenas de peças brancas geralmente lembramos da alfaiataria de qualidade dos ternos femininos, do caimento impecável que sempre é requerido nos manuais mais antigos de como usar branco dos pés à cabeça e dos looks infalíveis e sofisticados de verão com peças amplas e fluídas. Quando tratamos de itens ligados ao movimento do utilitarismo – que anda tão em alta já há algum tempo mas principalmente agora neste momento pandêmico – é normal que nos venha a cabeça os tons ligados a estas roupas e acessórios que têm esse mood, como os cáquis, verde-oliva, terrosos, mostarda, acinzentados etc. Mas o que vimos nesta última temporada de desfiles é que o utilitário, geralmente de atmosfera mais densa por conta dos detalhes, ganha suavidade e uma dose minimalista com o branco. As roupas versáteis e que podem sofrer modificações através de bolsos, zíperes, botões, fitas, fivelas e que possuem essa aura aventureira e por vezes militarizada avançam alguns degraus na sofisticação com a adição do branco. Já falamos por diversas vezes aqui que as peças que promovem uma junção de performance e conforto ganharão cada vez mais atenção das marcas e dos consumidores por conta do nosso momento atual, portanto, esse movimento se mostra pertinente pelo design e essência, mas também bem-vindo pela beleza e pelo refinamento que o branco proporciona.

 

SPRING 21 – A água é a inspiração principal da temporada

16.10.20 | Moda Semanas de Moda Tendências


 

Quietude, liberdade, tranquilidade, renascimento, renovação e purificação. Com certeza estas são algumas das palavras que associamos às águas, especialmente a chuva e o mar. São sensações e sentimentos muito bem-vindos para o nosso atual momento e a moda, como captadora do espírito dos tempos, não poderia ter fornecido movimento mais certeiro que este. A água, seja através de suas lendas, cores, ecossistema, economia ou emoções serviu de referência para diversas coleções nesta temporada spring 2021 que sugerem, acima de tudo, renovação das nossas esperanças e renascimento através de momentos mais dolorosos. Tudo vai passar, mas nada será como antes é a mensagem principal do movimento, que traz consigo diversas microtendências que analisamos a seguir.

 


SPRING 21 – 3 os itens essenciais do outono segundo o street style da PFW

15.10.20 | Moda Street Style


 

O street style da temporada spring/summer serve de termômetro para as tendências do outono/inverno seguinte, já que essas semanas de moda ocorrem no começo destas estações no hemisfério norte. Como essa temporada de desfiles foi atípica por conta da pandemia, somente Milão e Paris nos deram um conteúdo mais rico em termos de street style e, mesmo assim, este último destino ainda se mostrou mais interessante e badalado que o primeiro, que contou com mais apresentações virtuais e sem plateia. Das frequentadoras dos desfiles parisienses retiramos algumas peças que podem funcionar por aqui justamente porque nosso inverno não é tão rigoroso e os dias mais próximos da primavera por lá também não são tão frios. Os itens de complementação – que são os casacos, jaquetas, coletes etc. – se mostram indispensáveis tanto para enriquecer o visual quanto para a proteção térmica naqueles dias de meia-estação que não pedem peças mais robustas. Dentre os inúmeros looks notamos três dessas peças de complementação que se mostraram mais presentes no visual das frequentadoras da Paris Fashion Week que você vê a seguir.

 

 

O blazer é uma peça clássica e que deixa qualquer visual mais sofisticado, mas a peça que apareceu pelas ruas da PFW adiciona uma dose extra de riqueza visual e criatividade ao look. Com volume, texturas densas e estamparia vintage, o blazer mais cool do outono parece ter saído diretamente de um brechó.

 


 

 

 

 

O trench-coat é outro item indispensável das produções de meia-estação, mas aqui ele fica ainda mais interessante por conta das formas amplas que trazem dramaticidade ao look. Peças oversized em geral adicionam uma elegância não óbvia ao visual e para quem acha que o trench é muito tradicional, sua versão mais volumosa é a solução para adicionar contemporaneidade ao look.

 


 

 

 

 

Quando falamos em terceira peça de couro geralmente pensamos nas jaquetas, mas no street style da PFW o blazer feito do material é que tomou as ruas nessa temporada. O blazer já é um item que traz sofisticação ao visual e os feitos de couro ou material similar injetam ainda mais elegância ao resultado final do look. Justamente por ser de um material mais robusto ele traz uma estrutura mais definida à silhueta e essa ideia de rigidez e formas demarcadas é que eleva o nível de elegância do visual.

 


 

 

PFW spring 21 | Nossas análises dos últimos desfiles da semana de moda parisiense

09.10.20 | Moda Semanas de Moda


 

Chegamos ao fim de mais uma temporada de moda com apresentações importantes . É certo que o desfalque de nomes que amamos fizeram com que estas fashion weeks ficassem um pouco menos efervescentes, mas ao mesmo tempo o período pede esse recolhimento. Nas apresentações que fecharam a semana de moda de Paris, tivemos movimentos voltados para uma clientela mais jovem, com marcas como Miu Miu e Giambattista Valli propondo um visual delicado, atemporal e ao mesmo tempo contemporâneo pelos toques esportivos e com certo apelo de sensualidade nos detalhes. Já as marcas mais tradicionais continuam com sua identidade bem marcante, como no caso da Louis Vuitton que, com o design próprio do trabalho de Nicolas Ghesquiere, explorou a discussão sobre as roupas sem gênero definido através de uma alfaiataria ampla e sofisticada inspirada no clássico filme de 1982, Wings of Desire. Aliás, o cinema também serviu de pano de fundo para a coleção da Chanel de Virginie Viard que, sempre com um nível polido e elevado em suas criações, materializou a influencia que Gabrielle Chanel exerceu sobre as atrizes ao longo dos anos de existência de sua marca.

 

PFW spring 21 | As análises da segunda parte dos desfiles da semana de moda parisiense

07.10.20 | Moda Semanas de Moda


 

Na segunda parte das nossas análises dos desfiles da Paris Fashion Week, notamos que aconteceram movimentos um pouco mais experimentais do que na primeira leva de apresentações. O clima de celebração e o conforto ainda são aspectos essenciais das coleções que desfilaram na semana de moda de Paris, mas aqui ainda houve um aceno para a sensualidade através do ato de mostrar a pele, seja por recortes, comprimentos mais ousados ou transparência – ao contrário da maioria dos apresentações que propuseram justamente um visual mais protegido. O artesanal apresentado como luxo e os novos jeitos de se editar um visual composto por peças banais foram algumas das apostas das marcas também. Confira:

 

PFW spring 21 | A análise dos primeiros desfiles da semana de moda parisiense

02.10.20 | Semanas de Moda


 

A semana de moda mais importante do circuito tradicional começou, daquela forma que já esperávamos, mais tranquila que o de costume com baixas de nomes importantes, apresentações sem plateias e marcas mostrando suas coleções sem desfiles presenciais. Mesmo assim, a Paris Fashion Week é uma das nossas fontes mais ricas para criação de conteúdo e os poucos desfiles que tivemos até agora já nos dão uma boa direção sobre os rumos que a moda vai tomar. Fizemos um resumo do que já vimos das principais apresentações que aconteceram até agora para você acompanhar os movimentos futuros. Assim como ocorreu em Milão, roupas e acessórios que sugerem conforto, performance, tecnologia e sustentabilidade continuam em alta, bem como o espírito otimista que promove uma certa esperança em relação ao futuro. Tendências marcantes e passageiras e criações conceituais parecem estar fora de questão para o momento, que pede atemporalidade e menos consumo. Veja nossas análises e entenda melhor a atmosfera desta primeira leva de desfiles da semana de moda parisiense.

 

MFW Spring 21 | Os movimentos que apareceram na segunda parte dos desfiles de Milão

01.10.20 | Semanas de Moda


 

Na segunda parte dos desfiles que aconteceram na Milão fashion week nesta temporada percebemos alguns movimentos diferentes dos que ocorreram nas primeiras análises. O otimismo e o conforto continuam sendo algumas das características principais das criações das marcas que se apresentaram, mas nesta segunda leva notamos que um design minimalista e moderno foi bastante utilizado por diversos estilistas. Tecidos tecnológicos, construções contemporâneas da silhueta e uma atmosfera esportiva são alguns dos padrões utilizados pelas marcas para inserir este movimento para a próxima temporada primavera/verão e propõem o resgate de um visual mais simples sem comprometimento do estilo, que é garantido pelo design arrojado. Além disso, as cores que sugerem calma e tranquilidade, como os tons apastelados e empoeirados de cinzas, azuis e beges também foram bastante aplicadas. A ideia de renovação e renascimento através da natureza – a simplicidade da vida no campo, a inspiração em movimentos artísticos que enaltecem a fauna e flora e a ideia de purificação através das águas – é outro movimento que ganha força e está em grande sintonia com o momento atual. Veja abaixo nossas observações sobre os últimos desfiles da semana de moda de Milão.

 

MFW spring 21 | Os movimentos que marcaram os primeiros desfiles de Milão

25.09.20 | Semanas de Moda


 

Finalmente temos a sensação de que a temporada spring 2021 começou. Milão, apesar de ter sido uma das cidades mais atingidas pela pandemia, parece estar aos poucos voltando ao normal. A primeira parte de desfiles teve destaques importantes e surpresas agradáveis com marcas consolidadas adaptando suas identidades visuais e suas linhas criativas para os novos tempos. Os sentimentos que descrevem esta primeira leva de desfiles certamente são de segurança e otimismo. Conforto, fluidez, performance e alegria são algumas das principais características das coleções que já foram apresentadas na semana de moda de Milão e nos trazem a esperança de que, por mais que existam mudanças significativas, a adaptação virá e junto com ela o prazer de viver ao ar livre novamente.

 


Summer shoes trend report – pt. III | LUXURY FLATS

23.09.20 | Moda Tendências


 

Na parte final da nossa pesquisa sobre as tendências de calçados do verão 2021 (você pode acessar as outras matérias aqui e aqui) vamos falar sobre as rasteiras luxuosas que foram apresentadas por diversas marcas. Muito além do trabalho com pedrarias, essas flats são ainda mais modernas e superlativas. Materiais de textura metalizada e tecidos mais nobres e leves foram usados na composição das rasteiras nas passarelas de Cédric Cherlier e Carolina Herrera, enquanto que aplicações de pedras, pérolas, penas e broches de ares retrô foram vistas nos calçados desfilados na Dolce & Gabbana e na Miu Miu. As sandálias de atmosfera esportiva nas coleções da Balmain e da Versace ganharam sofisticação através do uso de materiais refletivos e na Empório Armani, pequenos cristais adornavam as flats de design mais tradicional. Calçados assim podem ser os protagonistas de looks simples e frescos que combinam com as temperaturas mais altas. Veja nosso moodboard para se inspirar:

 

NYFW Spring 21 | 6 movimentos de moda da fashion week nova-iorquina

22.09.20 | Moda Semanas de Moda Tendências


 

Em meio ao caos da pandemia, incertezas e pessimismo quanto ao futuro, baixas importantes e apresentações alternativas de coleções, a temporada spring 2021 teve seu início, como de costume, em Nova York. A fashion week nova-iorquina já sofria com a despedida de marcas influentes há algum tempo e pouco a pouco vem perdendo a força e a relevância de outros tempos. Mesmo em meio a exibições tímidas, no entanto, pudemos criar um resumo dos principais movimentos de moda que apareceram nos shootings e desfiles desta temporada que se inicia.

 

 

Em um cenário pouco otimista e cheio de inseguranças, a tendência do visual mais alegre, lúdico e quase festivo ganha força para trabalhar nossas esperanças. Roupas e acessórios de códigos ultra femininos ganham uma dose extra de entusiasmo através de cores vibrantes, mix de estampas e texturas e detalhes chamativos, como plumas, mangas proeminentes, laços, babados e atmosfera retrô.

 

 

 

Aos poucos a vida vai voltando ao normal e os destinos de férias, especialmente os litorâneos, ganham o foco e servem de referência para conjuntos, kaftans e vestidos sofisticados e frescos.

 

 

 

Ainda nas vibrações de um visual mais romântico, os clássicos bordados ingleses aparecem tanto como detalhes em roupas de materiais naturais ou um peças completas.

 

 

 

As roupas utilitárias continuam em alta por promoverem conforto aliado à performance – um combo indispensável para o visual contemporâneo. O movimento, entretanto, sofre um upgrade e aparece através de roupas em tecidos mais nobres, cores sóbrias, design minimalista e em sobreposições que equilibram a inspiração esportiva com itens mais femininos.

 

 

 

As listras já se consagraram com um clássico da estamparia, mas para o verão 2022 elas vem em padronagens distintas e com a mistura de tons solares.

 

 

 

Os looks próprios para ficar em casa nunca tiveram tanto protagonismo e o conforto foi a característica principal para o vestir nos dias de isolamento social. Quando nossa rotina for retomada, o conforto e a liberdade de movimentos continuarão sendo elementos primordiais para a produção, principalmente com o receio que ainda acompanha o ato de sair de casa. Peças em moletom, roupas de design amplo e itens que remetem aos pijamas entram neste movimento de manter a sensação de segurança do lar conosco.