LFW fall 22 street style | Singularidades comunicadas através do estilo

28.02.22 | moda pra pensar Semanas de Moda Street Style


 

Muito mais do que um visual montado com base no absurdo para chamar a atenção de fotógrafos, as produções vistas em Londres dizem respeito à individualidade. É sobre tirar do armário aquela peça especial, guardada para uma ocasião específica que nunca chega. Os eventos recentes nos fizeram, também, repensar a nossa relação com o ato de vestir. Não é sobre por que usar, mas sim, por que não? Itens carregados de valor sentimental passam a fazer parte da comunicação visual do dia a dia por meio de uma manifestação singular de estilo. Unir peças statement com outras mais básicas ou casuais deixa de ser um simples truque hi-low e hoje se mostra como um exercício alternativo e sustentável de lidar com o nosso armário e, consequentemente, com o nossa imagem. É a criatividade usada com emoção. Roupas e acessórios que contam histórias, de origem familiar ou de meios alternativos de consumo, que possuem o peso e a beleza do tempo ou simplesmente são queridos pela sua forma única ao olhar de quem possui aquele item. É a expressão estética por meio do simples fato de usar tudo o que se tem vontade e como quiser. Liberdade da manifestação de estilo é um dos principais movimentos dessa geração e diz muito sobre as adaptações que a indústria precisa fazer para que seu mecanismo de criação do desejo não se torne obsoleto, já que muito além das tendências, a ideia é usar a moda como instrumento de exploração e vivência do hoje, do agora, sob um repertório totalmente subjetivo.

 

LFW fall 22 | Os movimentos da semana de moda londrina

25.02.22 | Moda Semanas de Moda


 

O circuito londrino costuma trazer aspectos alternativos de construções estéticas, até pelo conceito histórico da moda britânica, que costuma ser o berço de movimentos importantes e decisivos em termos culturais. A sensualidade continua em alta mas dessa vez ganha uma roupagem mais confortável, conseguida através de peças que se ajustam e se comportam como a silhueta. Essa linguagem sedutora também pode ser observada pela retratação de um visual mais obscuro, o que já vinha sendo notado antes das apresentações desta temporada. Desde a mais recente semana de moda de São Paulo até os desfiles alta-costura, o terror tem dado as caras e se consagrado como um grande movimento estético e em Londres esse contexto ganha ares fetichistas e glamourosos. No campo do romantismo, em Londres a tendência se mostra com características subversivas, bem ao estilo britânico de ser. Estampas que causam a ilusão de movimento e o utilitarismo elevado a níveis mais teatrais fecham nossas análises do circuito londrino que nos fornece um repertório interessante em termos de novidades e de novos olhares sobre manifestações de moda que já vinham ocorrendo.

 

NYFW fall 22 street style | Cores que aproximam

23.02.22 | moda pra pensar Semanas de Moda Street Style


 

A austeridade visual associada aos looks de inverno passou longe do sreet style da semana de moda nova-iorquina. Apesar das baixas temperaturas que poderiam incitar o uso de peças mais pesadas e, por consequência, de tons mais profundos, o uso das cores vibrantes e do mix de texturas e proporções em configurações mais criativas e pessoais foi quase unanimidade entre as frequentadoras da nyfw. É a representação estética da vida voltando a acontecer do lado de fora. Queremos mais alegria, mais otimismo, mais cor para os dias que virão e isso com absoluta certeza se materializa em uma linguagem visual muito mais superlativa. Os neutros, a alfaiataria ampla e os “looks para causar” que não têm muito sentido dão lugar às peças que contam histórias e experiências e aos looks que sintetizam a essência do indivíduo através dessa poderosa comunicação não verbal. Queremos cores, mas também queremos criar uma narrativa. Os beges que exalam de maneira discreta riqueza e elegância são substituídos pelos tons que gritam liberdade. Liberdade de ser, de estar, de ir, de vir e vestir. Cores, afinal, são uma manifestação singular de permissão, de aproximação, de acessibilidade. Emanam uma mensagem mais amigável, por assim dizer. E após tanto tempo de privações das nossas relações, não é exatamente a reconexão que buscamos?

 

NYFW fall 22 | os contextos da semana de moda nova-iorquina

18.02.22 | Semanas de Moda Tendências


 

Tivemos o início de mais uma temporada de desfiles essa semana e já preparamos nossas análises sobre as apresentações de NY, que abre o circuito. Contextos históricos, manifestações de estilo mais elaboradas e movimentos que celebram a força do feminino parecem ter sido o guia principal das coleções, que trazem um trabalho envolvente de opostos e narrativas para todos os gostos. Desde o protagonismo da lingerie até o visual infantilizado, passando pelas revisitações históricas do papel da mulher em lugares alternativos e chegando a propostas estéticas contemporâneas e aprimoradas das construções de imagem associadas às baixas temperaturas. Certamente são coleções que trazem inovação, mas que também buscam no passado enredos que se inserem nas demandas do presente.

 

am/pm visita Carolina Ferraz

17.02.22 | Vídeos


 

Neste episódio o am/pm entrevista a mulher multifacetada Carolina Ferraz, que conta um pouco sobre sua vida, sua atual rotina, seus projetos, percepções e vulnerabilidades. Foi um papo muito rico a respeito do olhar que essa mulher interessantíssima tem sobre o mundo e sobre as pessoas ao seu redor e eu espero que vocês aproveitem e absorvam tanto quanto eu. Confira o vídeo na íntegra abaixo e para ver outros vídeos do canal, basta se inscrever aqui

 

COPENHAGEN fashion week – os principais movimentos da semana de moda dinamarquesa

11.02.22 | Semanas de Moda Tendências


 

A pauta da sustentabilidade certamente foi o maior movimento da Copenhagen Fashion Week, mas obviamente outras tendências foram captadas por nós. As semanas de moda escandinavas, de uma maneira geral, promovem narrativas frescas, seja pelo ineditismo, seja pela releitura alternativa e arrojada de movimentos que já apareceram em outras fashion weeks. Por ser um circuito não tão badalado quanto o de Paris, por exemplo, existe uma fidelidade potente com a já familiar estética nórdica, mas sempre através de uma configuração que se renova a cada temporada.

 


COPENHAGEN fashion week fall 22 | sustentabilidade em foco

09.02.22 | Get Inspired By Lifestyle moda pra pensar Semanas de Moda


 

Quem acompanha o portal há algum tempo já sabe que nós amamos as semanas de moda escandinavas. Mas muito mais do que falar sobre as tendências que encontramos nas apresentações (já já tem conteúdo com esse foco) ou da estética dinamarquesa que tanto se ouve por aí, vamos falar sobre o principal movimento, ou melhor, o compromisso primordial da fashion week de Copenhagen: a sustentabilidade. São diretrizes obrigatórias, marcas comprometidas e consumidores conscientes que tornam a sustentabilidade o foco principal dessa semana de moda, especialmente através de algumas atitudes que você vai conhecer em seguida e que são de suma importância para o futuro da moda e da nossa sobrevivência.

 

spring 22 COUTURE | os movimentos do street style • pt2

04.02.22 | Semanas de Moda Street Style


 

Na segunda e última parte das nossas análises do street style da semana de alta-costura, percebemos o resgate de uma estética fetichista, seja no look totalmente composto por elementos deste universo, nos calçados ou mesmo em casacos que ganham ares de protagonista do visual. Notamos ainda a revisitação de um movimento importante de temporadas passadas, que sofre atualizações para unir conforto e sofisticação. Confira:

 

spring 22 COUTURE | os movimentos do street style • pt1

02.02.22 | Semanas de Moda Street Style


 

A semana de alta-costura segue nos rendendo conteúdo e dessa vez vamos focar nos movimento de moda encontrados no street style. Por ser uma semana de moda menor, já que, além de ser mais exclusiva é apresentada apenas em Paris, os convidados costumam elevar o nível de informação de moda do visual justamente para se adequarem ao padrão mais conceitual e escapista das apresentações couture. Mesmo assim, conseguimos extrair algumas referências que podem ser aplicadas nas nossas composições. Veja a primeira parte das nossas análises dos movimentos de moda da semana de alta-costura de Paris.

 

spring 22 COUTURE | um olhar alternativo sobre a excelência das criações de alta-costura

31.01.22 | Moda moda pra pensar Semanas de Moda


 

Nós já falamos na semana passada sobre os conjuntos femininos que sofreram abordagens mais modernas e que redefinem nossos conceitos sobre o que é couture (para relembrar, clique aqui). Mas a verdade é que esta temporada parece ter sido toda sobre ressignificar a alta-costura. Ainda que essas criações continuem sendo feitas para uma parcela muito pequena da população, os indicativos de modernização de sua estética são importantes para as diretrizes do mercado como um todo, além, claro, de trazer ares mais arrojados para o “visual de gala”, ampliando suas possibilidades, libertando os corpos femininos de códigos engessados e antiquados de dress code e explorando novas linguagens visuais que trazem a alta-costura para o presente. O conceito de feminilidade, por exemplo, sai do lugar de ingenuidade e delicadeza através da cintura marcada, dos bordados florais e das cores delicadas (apenas para citar algumas das características românticas ligadas ao universo feminino) e entra no campo da liberdade dos movimentos, da harmonia com a silhueta e também da brutalidade do design experimental e superlativo que explora um feminino mais potente e assertivo. A sensualidade retratada pelas narrativas óbvias também ganha atualização por meio do peso das texturas metalizadas, do brilho e da fluidez dos materiais acetinados e da inesperada sedução vinda do design volumoso. Além do visual propriamente dito, a substituição da exuberância tradicional da alta-costura para uma configuração simplificada nos transporta para outra reflexão: Ostentação não é de bom tom? Ainda que existam milhares de argumentos que ostentar um visual exagerado (nos moldes do passado) nos dias de hoje pode não ser a melhor escolha, aqui ocorre uma visão alternativa sobre o que é esplendoroso e isso acontece justamente por meio da simplicidade e do inesperado. A ideia da peça feita sob medida para uma clientela enxuta deixa o lugar engessado das criações pautadas no luxo tradicional e alcança um patamar mais contemporâneo da definição de riqueza através deste visual mais modesto, porém é a excelência das técnicas manuais de uma marca que ficam em evidência. Técnicas estas que também ganham destaque quando o que é esperado de alguns estilistas que já têm suas identidades muito bem colocadas é substituído por algo muito mais inovador e arrojado. Esta temporada é muito mais sobre o primor dos acabamentos, do caimento e da qualidade dos materiais do que simplesmente sobre provar a capacidade de um designer apenas através da exuberância.